IVVB11

Dando continuidade aos artigos sobre ETFs. Nesse texto, estarei falando um pouco sobre IVVB11, fundo de índice que segue o S&P 500.

S&P 500

Um dos principais índices americanos, o S&P é composto, pelas 500 maiores empresas americanas.

Por mera curiosidade, o Ibovespa, possui em seu portfólio, pouco mais de 50 empresas. Deu para notar o tamanho do índice americano né?

Outra curiosidade está relacionada à valorização do mercado Yankee. Desde a crise hipotecaria, em meados de 2007 – 2008, o índice vem acumulando alta de 166,39%.

Esse cálculo foi feito levando em consideração, os pontos do índice em 31 de dezembro de 2008 até o dia 10/03/2017.

Segue lista da atual composição do S&P 500 (listando somente as 10 empresas com maior participação);

S&P.jpg

Em quanto no Brasil, o Ibovespa é liderado por empresas do setor financeiro (ITUB4 e BBDC4), empresas do setor tecnológico tomam a frente no S&P.

Nada de errado quanto a isso, mas é interessante analisar, pelos índices, quais segmentos tem maior participação.

IVVB11

No Brasil, o IVVB11, ETF que segue de perto o IVV (ETF indexada ao S&P 500) chegou ao mercado no primeiro semestre de 2014.

Primeira ETF com escopo no mercado exterior, fazendo um contraste interessante com as outras ETF que já existiam em nosso mercado, (BOVA11, SMAL11, DIVO11, entre outras).

Até aquele momentos existiam algumas ETF, porem todas focadas em ações do mercado interno.

É verdade, que o IVVB11, não está alocado em ações das empresas americanas, e tão pouco na BRDE, mas sim, no IVV que seria o pai da IVVB11.

Oportunidade de investir em um mercado que rende bastante.

Não é de hoje, que muitos investidores, escutam que a bolsa de valores é o lugar para se investir a longo prazo.

A longo prazo, o mercado tem a tendência de valorizar mais do que a renda fixa. No Brasil não é bem assim.

Nos Estados Unidos sim, isso é fato, e acontece. Por um simples motivo, economia diferente.

Enquanto o mercado americano é mais “liberal” e possui certa confiança, mesmo em épocas e crise.

O Brasil não tem a mesma credibilidade, e tão pouco, economia equivalente. Só por mera comparação, quando a crise hipotecaria eclodiu em terras do Tio Sam, investidores do mundo, compraram ouro e dólar!

Sim, dólar, os investidores foram atrás de títulos do tesouro americano. Mesmo sabendo que a crise, que estava acontecendo com os bancos, facilmente, tomaria conta sistemática dos Estados Unidos e do mundo.

Se algo do gênero acontecesse no Brasil, o movimento seria de saída em massa, com alta do juro, para conter possíveis aumentos nos preços (devido à saída do investidor estrangeiro, e aumento na procura por dólares, poderia haver aumento da cotação de tal moeda, ocasionando inflação).

Observando por essa ótica, acredito que seja “natural” comprar BOVA11 e IVVB11. Mesmo sendo, tecnicamente opostos, tal alocação, pode proporcionar uma volatilidade menor no portfólio.

Ainda existe a indicação de comprar Tesouro Selic, junto aos dois, para gerar um ganho mensal.

O Tesouro Selic também serve como um estacionamento para o seu capital. Ele ficara ali parado, rendendo Selic até surgir alguma oportunidade.

*Observação; muitas pessoas no mercado acreditam que o S&P 500 no momento, pode estar muito inflado.

bloomberg.jpg

Noticia de agosto/2016.

O que isso quer dizer: a valorização do índice, ou melhor, de todo o mercado americano, pode estar formando uma bolha.

Ou seja, uma hora ela vai explodir e poderá prejudicar milhares de pessoas que estão posicionadas no S&P.

Tenho contribuído com matérias para o site EuQueroInvestir!, uma dessas matérias é referente Fundos Imobiliário, com analises, demonstrações, e explicações em geral!

Aproveite, para assinar a newsletter do site! Trago varias informações e conteúdo diferente do blog Oliver Investimentos!

Investir em Fundos Imobiliários ou qualquer tipo de investimento envolve riscos e possíveis perdas. Rendimento passado não é garantia de rendimento futuro. Invista com consciência.

Anúncios

BOVA11

Estou acostumado em escrever sobre fundos imobiliários, mas no artigo de hoje, vou falar sobre uma ETF em especifico.

O BOVA11, a ETF brasileira com maior liquidez. Desde o ano passado, BOVA11, vem apresentando um rendimento formidável. Com valorização de aproximadamente 57%.

bova112

Mas como funcionada a ETF?

ETF é um fundo de índice, sendo assim, esse ativo acaba seguindo bem de perto o índice do qual é indexado.

O BOVA11 é um fundo de índice que segue o Ibovespa. A sua carteira, tem praticamente a mesma composição do Ibovespa.

Segue imagem retirada do site da BlackRock (empresa que administra o fundo) com a posição da carteira de BOVA11 em 02.03.2017.

bova11.jpg

Para realizar a comparação, segue composição do índice Ibovespa. Lembrando que a listagem da carteira, e do índice não estão completas…

bova11indice.jpg

As ETFs ao contrario dos fundos de investimento tradicionais, são negociadas em bolsa. De forma bem similar a uma ação, ou fundo imobiliário.

Ao invés de negociar em lotes de 100, ou 1 respectivamente, as ETFs são negociadas em lotes de 10.

Mas é possível comprar uma ETF por vez, através do mercado fracionado. Só fique atento aos preços que envolvem a operação, antes de realizar a compra, ou venda no fracionado.

ETF possui distribuições, como uma ação?

Não, na realidade, no mundo, existem ETFs com distribuições. Observando o mercado americano, praticamente todas as ETFs, distribuem rendimentos aos seus cotistas. Com frequência, trimestral.

No Brasil, isso não acontece, uma vez que os índices, já incorporam as distribuições. Ou seja, o Ibovespa não trata somente da volatilidade do preço das ações, mas, leva em consideração, também, o reinvestimentos dos dividendos.

Desse modo, a ETF segue o mesmo preceito.

O que seria melhor, comprar ações ou ETF?

Se você já tem conhecimento do mercado, e busca uma valorização maior, aconselho investir em ações.

Comprando ação, por ação, o investidor está mais propicio a conseguir uma valorização maior, do que, através de uma ETF.

A ETF é um ativo altamente diversificado, e não vai conseguir reproduzir um desempenho, tipo, Magazine Luiza no curto prazo.

mglu3

Mas, quando compramos uma ETF, estamos sujeitos a menos volatilidade. Quando a Petrobras estava em queda, BOVA11 foi se mantendo, ou pelo menos, não teve queda tão acentuada.

Aconselho comprar ETF aos investidores de primeira leva, assim poderão surfar na volatilidade do mercado, sem ter muito risco.

Também é possível manter em carteira ETF e ações. Sem problema algum.

Tenho contribuído com matérias para o site EuQueroInvestir!, uma dessas matérias é referente Fundos Imobiliário, com analises, demonstrações, e explicações em geral!

Aproveite, para assinar a newsletter do site! Trago varias informações e conteúdo diferente do blog Oliver Investimentos!

Investir em Fundos Imobiliários ou qualquer tipo de investimento envolve riscos e possíveis perdas. Rendimento passado não é garantia de rendimento futuro. Invista com consciência.